Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há uma estante na sala

Há uma estante na minha sala que só fala em português. Uma descoberta de livros e autores portugueses. A viagem de uma vida

Há uma estante na sala

Há uma estante na minha sala que só fala em português. Uma descoberta de livros e autores portugueses. A viagem de uma vida

O início de tudo

19.04.20 | Há uma estante na minha sala

Não é de agora, é algo que já queria há muito tempo. Não vou negar que aproveitei este tempo de confinamento e pandemia para colocar algumas ideias em prática. Neste caso passar do papel para um blog.

Sou uma eterna curiosa por livros desde que me lembro. Cresci com esse bichinho que vem do meu avô, uma casa onde nem sempre havia espaço para nos sentarmos porque havia sempre um livro a ocupar o lugar, da minha mãe que dizia sempre que não ia comprar mais porque não tinha onde colocar ou do meu pai que sempre me lembro dele a falar sobre algo que tinha lido. 

Claro que houve fases em que achei que estas coisas da literatura não eram para mim e no meio de estudos - faculdade e afins - houve anos muito fracos.

Mas nunca deixei de ficar fascinada com os passeios à Feira do Livro  em Lisboa, por exemplo. Todos os anos a minha mãe dizia este ano não podemos gastar muito dinheiro em livros. Desconfio que todos os anos ultrapassava o budget estipulado. 

Porque em português? Penso que foi há cerca de 5 anos que redescobri esse gosto de ler livros portugueses de autores portugueses. Senti uma afinidade inexplicável pelos trocadilhos, por ruas conhecidas, pelas vivências e tantos outros detalhes. 

Decidi, pois, que qualquer coisa que eu fizesse tinha que ser (só) sobre autores portugueses. 

Houve quem me dissesse que era uma limitação ou um constrangimento, já não me recordo bem. Mas eu vejo como um desafio que coloco a mim mesma de novas descobertas.

Espero que seja um espaço de partilha sobre novos autores que muitas vezes passam despercebidos entre os TOPs da principais editoras e livrarias do nosso país (tema para outra conversa).

Há uns anos atrás, já não sei precisar quantos, nasceu um movimento a musica portuguesa a gostar dela própria e parece que a música renasceu daí de vários e diferentes ramos. Espero ter a minha contribuição no que diz respeito à literatura portuguesa na mesma medida. 

 

 

Estou a ser ambiciosa? Talvez mas não consigo ser de outra maneira. 

Convido-vos a todos a conhecerem a estante da minha sala!

Sara