Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há uma estante na sala

Há uma estante na minha sala que só fala em português. Uma descoberta de livros e autores portugueses. A viagem de uma vida

Há uma estante na sala

Há uma estante na minha sala que só fala em português. Uma descoberta de livros e autores portugueses. A viagem de uma vida

Valter Hugo Mãe, o escritor português e a escolha da Cláudia.

Rubrica (com tentativa semanal) onde convido amigos a escolherem um livro de um escritor português

10.05.20 | Há uma estante na minha sala
Valter Hugo Mãe, o escritor português que é a escolha da Cláudia.
 
Começo com uma amiga recente, mas que aceitou logo o meu desafio. Valter Hugo Mãe, um dos escritores portugueses mais aclamados da actualidade foi a sua escolha. Valter Hugo Mãe chama-se na realidade Valter Hugo Lemos, nasceu em Angola em 1971. 

 

Valter Hugo Mãe já publicou vários romances e muitos dos seus livros estão traduzidos para alemão, espanhol, francês e croata e ainda adaptado para o Brasil. Em 2017 foi o vencedor do Prémio José Saramago com o livro “O remorso de baltazar serapião”. Também é autor de livros infantis e tem vários poemas publicados. 

 

O livro escolhido O Filho de mil Homens

Sinopse
Raramente a literatura universal produziu um texto tão sensível e humano quanto este. O filho de mil homens é uma obra da ourivesaria literária de Valter Hugo Mãe. Uma experiência de amor pela humanidade que explica como, afinal, o sonho muda a vida.
 
Crisóstomo, um pescador solitário, ao chegar aos quarenta anos de idade, decide fazer o seu próprio destino. Inventa uma família, como se o amor fosse sobretudo a vontade de amar.
 
Sempre com a magnífica capacidade poética de Valter Hugo Mãe, esta história é um elogio a todos quantos resistem para além do óbvio.

Valter Hugo Mãe, O filho dos mil homens

"Ler O Filho de mil Homens foi como ler uma viagem à verdade que descobri há já algum tempo. A aceitação de tudo o que somos e temos, como suficiente, é a verdadeira conquista. É um livro que nos fala de vidas imperfeitas - e, do ponto de vista da sociedade, incompletas. Toca nos padrões impostos pela sociedade, de forma subtil e com a mestria das palavras de Hugo Mãe. É um livro forte, com personagens marcantes, mas doce e leve, ao mesmo tempo. Dos meus favoritos, até hoje. "

Valter Hugo Mãe, O filho dos mil homens

 

 
Rubrica É uma casa portuguesa com certeza
 
Outros escritores portugueses dos quais ainda não falámos.